A Companhia

 

Cia. Nós da Dança - desde 1981.

A Cia. Nós da Dança, sob direção de Regina Sauer, está presente nos palcos brasileiros desde 1981, tendo em seu repertório 22 obras completas. Com sua versatilidade e determinação é uma das poucas companhias independentes que conseguiu sobreviver por tão longo período mantendo-se em atividade ininterrupta, tornando-se uma das mais tradicionais do Rio de Janeiro e do país.

“(...) presente nos palcos brasileiros desde 1981, tendo em seu repertório 22 obras completas.”

Em seu mais recente espetáculo, Autorretrato, a companhia volta o olhar para si mesma e para sua trajetória ao longo destes 32 anos de carreira. O espetáculo teve sua estreia em maio de 2013 no Centro Cultural do Banco do Brasil - RJ, com grande sucesso de público. Este projeto contou com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura através do FADA 2012.

Em 1985, a Cia. Nós da Dança realiza o seu primeiro grande projeto com o patrocínio da IBM e da Shell, o espetáculo “João Joana”, baseado no cordel de Carlos Drumond de Andrade, com coreografia de Regina Sauer, dirigido por Sônia Dias e música composta especialmente para o espetáculo por Sérgio Ricardo.

Regina Sauer sempre colocou sua Cia. aberta a novas propostas, atuando em diversos espaços como teatros tradicionais, espetáculos ao ar livre, lonas culturais, festivais, promovendo palestras e workshops, além de participações em televisão. Desde a sua criação, investe na aproximação da Dança com o público, contribuindo para a ampliação do mesmo, e é com este olhar que participa ativamente de diversos festivais e eventos culturais pelo Brasil e no exterior.

Participou de Circuitos de Dança do SESC, de projetos como Olhar Contemporâneo e do XV Cello Dance Encounter (2009), e de vários Festivais e Congressos – 1º Festival Nacional de Dança de Três Rios (2011), I e II Congresso Brasileiro de Dança Moderna (2011 e 2012), II Congresso de Dança: Planeta Dança (2011), Festival de Dança de Rio das Ostras (2003, 2006, 2009 e 2012).

“(...) uma das poucas companhias independentes que conseguiu sobreviver por tão longo período mantendo-se em atividade ininterrupta (...)”

A Cia. Nós da Dança representou o Brasil no Annual International Ballet Festival of Miami nos anos 1999, 2000, 2005 e 2008, onde apresentou, entre outras peças, “Cirandas, Cirandinhas” com músicas de Heitor Villa-Lobos e “Retirantes” em homenagem a Cândido Portinari. Em 2011, representou o Brasil no VII Rencontres de Danses Métisses em Cayenne, Guiana Francesa, com o espetáculo “Bossa Nossa”, levando o espírito carioca na bagagem e homenageando grandes nomes da Bossa Nova.

Durante os anos de 1992 e 1993, a Cia. esteve sediada nas instalações do Teatro Ziembinski, onde teve a oportunidade de aprofundar suas pesquisas. Neste período, Regina Sauer e Fernando Filetto, tornaram-no um endereço especializado em Dança. A partir de 1994, o Centro de Artes Nós da Dança voltou a sediar a companhia.

Participaram como convidados no espetáculo Estudo no 10 da Cia. Nós da Dança, os bailarinos Nora Esteves, Paulo Rodrigues e Marcelo Misailidis (Primeiros bailarinos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro) e os músicos Paulo e Ricardo Santoro (Violoncelistas da Orquestra Sinfônica Brasileira) e o percussionista Carlos Sergipe, 1993.

Em 2006 foi agraciada com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, que possibilitou a montagem do espetáculo “Telas”, onde obras como “Os Retirantes” de Candido Portinari e a action painting de Jackson Pollock são o ponto de partida e inspiração para a criação de uma nova obra, tendo o corpo como peça fundamental para a expressão no processo de transformação da realidade.

“(...) participa ativamente de diversos festivais e eventos culturais pelo Brasil e no exterior.”

Em 2009, a Cia. Nós da Dança foi selecionada para a Residência Cacilda Becker, onde apresentou seu repertório, além de promover apresentações de companhias convidadas, palestras e workshops.

Em 2011, a Cia. Nós da Dança participou do evento de inauguração da Árvore da Bradesco Seguros, marco do Natal carioca, ao lado de Gal Costa, Frejat, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa e do Coral da Fundação Bradesco.

Regina Sauer, busca em suas criações e em sua perseverança revelar ao público leigo e especializado que a Dança é um registro histórico, social e artístico construindo, lado a lado com as diversas produções culturais, a identidade e a memória de nosso país. Espetáculos como “João Joana” baseado no cordel de Carlos Drumond de Andrade, “Cirandas, Cirandinhas” com músicas de Heitor Villa-Lobos, “Retirantes” em homenagem ao artista plástico Cândido Portinari, “Estações” com músicas de Cartola e o recente “Bossa Nossa” em homenagem a Bossa Nova, são a prova deste compromisso.

Entre as empresas e instituições que já apoiaram a Cia Nós da Dança estão: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Banco do Brasil, Caixa Cultural, SESC, Petrobrás, FUNARTE, Shell, IBM, Banco Econômico, De Millus, Dermage, Glatt, Laboratório Mazzo e Werner Tecidos. Desde 1989 a companhia conta com o apoio do Centro de Artes Nós da Dança.

Agenda

Nenhum evento agendado.

Notícias

Curiosidades

Em 1987, Companhia Nós da Dança participou da homenagem a Villa-Lobos no Teatro Villa-Lobos no centenário de seu nascimento.

Saiba mais sobre a Cia!

Seja amigo da companhia

Cadastre seu e-mail para receber notícias sobre espetáculos e bastidores com exclusividade.

Estamos nas mídias sociais:

Facebook YouTube
A Companhia de Dança independente mais antiga do Rio de Janeiro.